Quarta-Feira, 24 de Abril de 2024

Notícias

Quinta-Feira, 14 de Março de 2024 14:33

Sorriso, Sinop, Lucas e Nova Mutum lideram escoamento de Grãos, impulsionando a economia de MT

A Rodovia BR-163, com seus imponentes 3.579 quilômetros de extensão que se estendem do Rio Grande do Sul ao Pará, é muito mais do que uma simples via de transporte. Em todos os seis estados que corta, essa rodovia se revela como um elo vital para a produção agropecuária brasileira. “A BR-163 é responsável pelo escoamento de cerca de 50 milhões de toneladas de grãos e transporte de insumos e equipamentos – especialmente soja, milho e algodão, mostram dados da empresa concessionária. Por ela passam diariamente cerca de 100 mil veículos, sendo 70% de carga. O ritmo não para em nenhum momento do ano, pois além dos grãos por ela passam matérias-primas, máquinas e outros produtos essenciais para o agronegócio”, assinala Alan Hiltner, Diretor de Operações da ORÍGEO, empresa que fornece soluções de ponta a ponta para grandes agricultores do Mato Grosso, Rondônia e Matopibapa.

De acordo com informações da ORÍGEO, no Mato Grosso, em particular, ela se torna uma peça fundamental da agricultura do estado. Responsável por ligar os principais centros produtores ao corredor de exportação, a BR-163 desempenha um papel crucial no escoamento da safra agrícola. Caminhões carregados de sojaalgodãomilho safrinha e sorgo seguem rumo aos portos de Miritituba e Santarém, no Pará, impulsionando a competitividade dos produtos brasileiros nos mercados internacionais ao reduzir custos logísticos.

Às margens dessa importante rodovia encontram-se alguns dos principais polos agrícolas do país. Liderando o grupo está Sorriso, responsável pela impressionante produção de mais de 2,3 milhões de toneladas de soja, de acordo com dados do IBGE. Além disso, municípios como Nova Mutum (7º no ranking), Lucas do Rio Verde (15º), Sinop (40º) e Rondonópolis (97%), entre outros que se destacam como importantes protagonistas no cenário agrícola nacional.

A construção da BR-163 teve início em 1971 e desde então se tornou o principal canal de escoamento da produção agropecuária do Mato Grosso, acompanhando o avanço da fronteira agrícola sobre o Cerrado. Mas seu impacto vai além da economia: a presença da rodovia contribui diretamente para a prosperidade e qualidade de vida da região. Os municípios ao longo de seu trajeto ostentam índices de desenvolvimento humano (IDH) considerados altos, todos acima de 0,75, conforme dados oficiais, o que reflete o papel transformador que a BR-163 desempenha na região.

Fonte: AGROLINK

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}