Quarta-Feira, 24 de Abril de 2024

Notícias

Quinta-Feira, 05 de Outubro de 2023 15:34

Sorriso: Professoras sorrisenses apresentam projetos de Inglês selecionados no VI Epic da Universidade Estadual de Londrina

Foram selecionados entre 40 projetos de escolas públicas de todo o país.

 

 

Durante os dias 29 e 30 de setembro, as professoras da Rede Municipal Normelia Schiefelbein e Liliane Oliveira participaram no VI Encontro de Professores de Inglês para Crianças (EPIC), para apresentação dos projetos "Sing and Learn - Cantar e Aprender” e “Explorando o Potencial Educativo dos Fairy Tales”, selecionado entre 40 projetos de escolas públicas de todo o país. A programação foi realizada no Centro de Letras e Ciências Humanas, da Universidade Estadual de Londrina (UEL), do Paraná.

 

 

A seleção dos projetos foi realizada pelo grupo de pesquisa Formação de Professores e Ensino da Línguas para Crianças (FELICE), vinculado ao CNPq, Núcleo de Assessoria Pedagógica para o Ensino de Línguas (NAP) e o Departamento de Letras Estrangeiras Modernas (LEM).

 

 

O evento que contou com palestras, mesas redondas, apresentações de projetos de pesquisa, ensino e extensão, reuniu professores e pesquisadores da Língua Inglesa de vários municípios do país, selecionados através de projetos educacionais de língua estrangeira.

 

 

Normelia Schiefelbein, professora da Escola Municipal Aureliano Pereira da Silva, desenvolve o Sing and Learn por meio da exploração das letras de músicas, tanto antigas, quanto contemporâneas, como uma ferramenta pedagógica para expandir seu repertório cultural e aprofundar o estudo de Língua Estrangeira Moderna.

 

 

Durante o EPIC, a professora abrangeu os diversos aspectos do aprendizado da língua inglesa, incluindo aulas práticas que ajudam os alunos a desenvolverem suas habilidades de fala, compreensão oral e escrita, tendo como auxiliar, a música, considerado um método moderno e atrativo que ajuda na superação da timidez, ganho de confiança, prática e a pronúncia correta das palavras.

 

 

“O projeto é desenvolvido semanalmente na escola Aureliano, como um reforço na preparação dos alunos que ao concluírem o sexto ano, estejam preparados para desafios acadêmicos mais avançados, incluindo concorrer a bolsas de estudo e participar de competições que exigem proficiência em inglês. Não se trata apenas de aprender a cantar, mas de aprender inglês por meio da música”, disse Normelia.

 

 

Já a professora Liliane Oliveira, da Escola Municipal Vila Bela apresentou no Seminário de Avaliação de Línguas Estrangeiras para Crianças o projeto “Explorando o Potencial Educativo dos Fairy Tales” que trata de Relatos de Boas Práticas visando despertar o interesse dos alunos para o aprendizado da Língua Inglesa, através da leitura de contos de fadas, com uma adaptação voltada a ampliação do repertório cultural e linguístico para o ensino de Língua Estrangeira Moderna (LEM), tendo sua aplicação nas turmas de 4° anos, do Ensino Fundamental, da instituição.

 

 

“O projeto surgiu com o objetivo de incentivar o aluno a desenvolver o listenig (ouvir), speaking (falar) e o writing (escrever), pois, em nossa escola é oferecida apenas uma aula de inglês por semana para o fundamental, o que dificulta a exploração de vários aspectos trabalhando a escrita, e através dessa ferramenta pedagógica podemos aperfeiçoar a leitura, a conversação e a pronúncia ofertando assim, uma aprendizagem mais significativa”, disse.

 

 

Os dois projetos apresentados no Epic surgiram a partir dos encontros formativos ministrados no CEMFOR e ambos foram frutos das discussões promovidas durante as formações. Fairy Tales, teve início no primeiro semestre de 2022, e o "Sing and Learn” iniciou no segundo semestre de 2022, ambos com a parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Educação (Semed).

 

 

“Estamos muito orgulhosos de projetos genuinamente sorrisenses serem selecionados entre tantos do país. Parabéns às professoras Normelia e Liliane pela dedicação em somarmos por uma educação melhor e com mais qualidade em nosso Município”, declarou a secretária de Educação Lúcia Drechsler.

 

 

Ainda durante o congresso, as docentes apresentaram a opção remota desse ensino chegar aos alunos que não podem frequentar as aulas presenciais através de um grupo de mensagens, onde é fornecido suporte aos alunos, a base de perguntas e respostas e atividades complementares, compartilhadas para ajudar na prática da linguagem em casa.

 

 

“A gente percebe que os alunos têm o vocabulário, mas são tímidos e receosos quando são abordados, e através dessa modalidade de ensino é possível dialogarmos de forma mais espontânea e praticarmos o inglês da forma mais correta possível”, destacaram as professoras.

 

 

 

 

Fonte: Assessoria

FOTOS DA NOTÍCIA Clique na foto para abrir

NOTÍCIAS

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}