Segunda-Feira, 15 de Julho de 2024

Notícias

Sexta-Feira, 22 de Setembro de 2023 15:02

Sorriso: Com doença rara e pai solo de 4 filhos, homem pede ajuda para tratar doença

Elson Damião Da Silva Saraiva, de 44 anos, enfrenta uma batalha contra a neurofibromatose desde a infância. Nos últimos anos, sua condição de saúde tem piorado. Em busca de ajuda, o paraense de Castanhal percorreu cidades vizinhas e em Sorriso (420 km de Cuiabá) conseguiu grande apoio da população. Agora, de mudança para o município, ele pede ajuda para se manter.  

 

 

 

 

Neurofibromatose é uma doença que provoca a formação de tumores no cérebro, na medula espinhal e nos nervos. Enfermidade é dividida em 3 níveis e pode dificultar o aprendizado durante a infância, elevar a pressão arterial, nódulos sob a pele, anomalias nos ossos, falta de coordenação, fraqueza, sensação estranha ou ter problemas de visão, ou audição. De acordo com estudos, doença é causada por mutações em certos genes. 

 

 

Em conversa com a equipe do Gazeta Digital, Elson, que é pai solo de 4 crianças, contou que sempre sofreu com a doença, mas que tem ultimamente piorado. Entrevistado contou que, em 2019, conseguiu uma vaga para tratar da doença em Belo Horizonte (MG), mas o tratamento fora do domicílio (TFD) foi negado pela Prefeitura de Castanhal. 

 

 

Após perceber que um de seus filhos, Isaque,8, estava sofrendo com a mesma doença, Elson ficou desesperado e conseguiu um carro para percorrer cidades pedindo ajuda, pois, por conta da doença, ele não consegue trabalhar e recebe apenas benefício no valor de um salário mínimo (R$ 1.320,00) do governo.

 

 

“Arranjei um carro e fui de cidade em cidade pedindo ajuda, para ver se alguém se sensibiliza com a minha história para tentar começar o tratamento em Belo Horizonte. Cheguei até Sorriso, fui para a televisão e conseguimos mobilizar muita gente”, contou. 

 

 

 

 

Emocionado, o paraense disse que algumas pessoas de Sorriso realizaram uma campanha e pagaram a passagem dele e seus filhos para retornarem para a cidade, pois, segundo Elson, o município oferece mais possibilidades de tratamento e de conseguir o TFD para realizar tratamento em MG. 

 

 

“Vou para morar, porque em Sorriso é mais fácil de conseguir o tratamento fora de domicílio lá em Belo Horizonte. Passei muito mal em Sorriso, me levaram para UPA, o remédio que custa aqui R$ 800, eu consegui em Sorriso, a prefeitura me deu suporte”, disse emocionado. 

 

 

Para ajudar Elson e seus filhos a se manterem em Sorriso, custear remédios e tentar realizar o tratamento em Belo Horizonte, uma campanha de PIX Solidário está sendo realizada por meio da chave: (91) 991182226. Banco: Mercado Pago. Titular da conta: Elson Damião Da Silva Saraiva. 

 

 

 

 

Fonte: Gazeta Digital

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}