Domingo, 18 de Abril de 2021

Notícias

Quinta-Feira, 08 de Abril de 2021 10:01

Polícia prende Dr. Jairinho e mãe de Henry Borel por atrapalharem investigação e suspeita que morte se deu por agressões

Menino foi encontrado morto no apartamento em que o casal morava em 8 de março. Eles afirmam que houve um acidente, mas laudos descartam a hipótese. Documento indica que, semanas antes, Henry foi torturado por Jairinho, com conhecimento da mãe.

A Polícia Civil do RJ prendeu nesta quinta-feira (8), dentro das investigações da morte do menino Henry Borel, o vereador carioca Dr. Jairinho (Solidariedade), padrasto da criança, e Monique Medeiros, mãe do garoto.

Henry foi encontrado morto no dia 8 de março no apartamento em que Monique vivia com Jairinho. O casal foi preso por atrapalhar as investigações e por ameaçar testemunhas para combinar versões.

A polícia suspeita que Jairinho tenha agredido a criança e que a mãe sabia. Investigadores acreditam, ainda, que, semanas antes da morte, Henry foi torturado pelo vereador, também com conhecimento da mãe.

Embora o inquérito ainda não tenha sido concluído, a polícia acredita que Henry foi assassinado. Falta esclarecer como o crime foi cometido

VÍDEO: O que se sabe sobre a morte do menino Henry Borel, no Rio
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
--:--/--:--
 
 
 
 
 
 

VÍDEO: O que se sabe sobre a morte do menino Henry Borel, no Rio