Domingo, 03 de Julho de 2022

Notícias

Quarta-Feira, 15 de Junho de 2022 20:10

MT: STF nega prisão domiciliar a padre acusado de estuprar crianças

MT: STF nega prisão domiciliar a padre acusado de estuprar crianças REDE SOCIAL

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou liberdade ao padre Nelson Koch, 54 anos, preso sob acusação estupro de vulnerável e importunação sexual, em Sinop (500 km de Cuiabá). A decisão foi publicada no Diário da Justiça nesta quarta-feira (15).

A defesa do padre encaminhou pedido ao STF solicitando que a prisão preventiva fosse revogada e substituída pela domiciliar, com aplicação de medidas cautelares. No documento, argumentou irregularidades no processo e ressaltou que o acusado possui problemas de saúde.

A magistrada não acolheu os argumentos e manteve a prisão do padre, que está detido no Centro de Custódia de Cuiabá (CCC) desde o dia 18 de março.

Porém, a magistrada não acolheu os argumentos e manteve a prisão do padre.

“De qualquer modo, não comprovada a situação de vulnerabilidade concreta do paciente e inexistentes indicativos de negligência de medidas mitigadoras/preventivas quanto à sua saúde por parte do estabelecimento prisional. Ante o exposto, nego seguimento ao presente habeas corpus”, disse.

Relembre o crime

Nelson Koch foi preso preventivamente em fevereiro deste ano, acusado de estuprar dois adolescentes. Por ser réu primário, foi solto no dia 21 de fevereiro, por força de habeas corpus.

No entanto, o religioso foi detido novamente no dia 18 de março. Nelson se apresentou na Gerência Estadual de Polinter e Capturas, em Cuiabá, acompanhado do advogado.

O primeiro adolescente a ser abusado, de 15 anos, relaotu ter sofrido estupros por 8 anos. Os abusos começaram quando ele tinha apenas 7.

Além dele, o padre abusou de um adolescente de 17 anos. Durante depoimento, o menor confirmou que o religioso praticou ato libidinoso nos últimos três anos.

Nas investigações, foram ouvidas quase 10 pessoas e outros abusos foram confirmados.

Fonte: Repórter MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}