Terça-Feira, 18 de Junho de 2024

Notícias

Sexta-Feira, 14 de Julho de 2023 09:37

MT: Jovem que matou mãe a facadas é condenado a 16 anos de prisão

Justiça de Mato Grosso condenou Victor Hugo da Silva, de 19 anos, a 16 anos de prisão por ter matado a mãe dele, Fabiana Maria Amaro da Silva, em agosto do ano passado em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá. O júri foi realizado nessa quarta-feira (12).

 

Entretanto, o Ministério Público de Mato Grosso (MPMT) concordou com a sentença e impetrou um recurso. De acordo com o órgão, a dosagem da pena foi inferior ao que se esperava, diante da natureza gravíssima do crime.

 

De acordo com o MPMT, os jurados reconheceram todas as qualificadoras apresentadas na denúncia. Além disso, o Victor Hugo cometeu o crime com utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima, por motivo fútil, pelo emprego de meio cruel e em decorrência do fato de a vítima ser mulher, o que se classifica como feminicídio.

 

O assassinato foi cometido na madrugada do dia 1º de agosto do ano passado. A vítima foi atingida por golpes de faca no pescoço.

 

Segundo consta na denúncia, no dia do homicídio, Victor passou a tarde ingerindo bebida alcoólica. No início da noite, quando mãe dele retornou do trabalho – ela era enfermeira –, os dois, acompanhados de um vizinho, foram até uma distribuidora para comprar mais bebidas.

 

Ao retornarem, a vítima entrou em casa e o vizinho também foi para a residência dele. Apenas o réu permaneceu na calçada, bebendo.

 

De acordo com as investigações, algumas horas depois, Victor entrou na casa e começou a discutir com Fabiana. A relação dos dois, conforme o MPMT, era conflituosa, devido ao mal comportamento que o jovem apresentava.

 

Após atingir a vítima com golpes de faca no pescoço, Victor Hugo teria saído da casa para pedir ajuda aos vizinhos, simulando que a residência teria sido invadida.

 

Durante a ocorrência, no entanto, os policiais verificaram o comportamento agressivo do réu, que passou a proferir palavras de baixo calão.

 

A perícia realizada no local também não verificou nenhum sinal da suposta invasão indicada por Victor Hugo. Além disso, não foi constatado nenhum sinal de luta e defesa nas mãos da vítima.

 

G1MT

 

 

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}