Terça-Feira, 27 de Fevereiro de 2024

Notícias

Quinta-Feira, 25 de Janeiro de 2024 09:20

MT: Após morte de sargento, Mauro Mendes diz que: "As leis são frouxas e bandidos perderam medo da polícia"

O governador Mauro Mendes (União) fez duras críticas à legislação brasileira após ser questionado sobre a execução do sargento Djalma Arruda, 47 anos, ocorrida em Pedra Preta (238 km de Cuiabá) na segunda-feira (22.01). Para ele, as leis não estão mais impondo respeito frente aos bandidos, que ‘perderam o medo’.

O sargento fazia caminhada próximo ao centro de eventos de Pedra Preta, quando dois bandidos se aproximaram em um Sandero prata e efetuaram os disparos. Em seguida, a dupla fugiu e o policial morreu no local.

"Determinei força total, empenho total para desvendar qualquer crime, em especial esse contra nossas Forças de Segurança"

Mauro Mendes garantiu que as forças de segurança estão empenhadas para solucionar o crime. “Empenho não está faltando. Determinei força total, empenho total para desvendar qualquer crime, em especial esse contra nossas Forças de Segurança”, afirma.

Leia mais sobre o caso

“Não podemos admitir que um policial que representa a segurança do Estado, que trabalha todos os dias arriscando a sua vida pra dar segurança ao cidadão, seja atacado por quem quer que seja. Este crime, qualquer outro, precisa ser investigado e os responsáveis serão punidos”, acrescenta.

O governador salientou que a polícia está fazendo o seu papel, mas as leis frouxas fizeram os bandidos perderem o medo. “As nossas leis não estão impondo respeito mais aos bandidos. E isso está levando a um estado que, no médio prazo, pode trazer graves consequências para o nosso país”, dispara.

“As facções estão crescendo no Brasil inteiro, sempre digo isso, nunca escondi isso. Aqui no Mato Grosso não é diferente, isso é um câncer que está virando metástase da sociedade brasileira no nosso país [...]as leis desse país são frouxas. O bandido perdeu o medo da polícia e da Justiça”, lamenta.

Polícia faz caçada a criminosos

Logo após o crime que matou o sargento Djalma, o comandante-geral da Polícia Militar, tenente-coronel Alexandre Mendes, afirmou que todas as forças policiais foram mobilizadas para dar uma resposta rápida para o crime, que ele classificou como ‘bárbaro homicídio’.

"Desde os primeiros instantes em que tivemos notícia do bárbaro homicídio do Sgt Djalma, a PMMT mobiliza todos os meios possíveis em caráter de pronta resposta aos envolvidos", disse Mendes, por meio de nota.

Além da Rotam e do Bope, a Força Tática do Comando Regional IV também foi mobilizada. Também foi determinado reforço imediato de tropa para patrulhamento em Alto Garças e Pedra Preta. Policiais do Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil se deslocarão para a região.

A ação é coordenada pelo coronel da PM Fernando Augustinho, comandante Regional de Rondonópolis.

“Por fim, ressaltamos a todos os policiais militares nosso acompanhamento contínuo de cada desdobramento da operação, o luto e a assistência aos familiares, principalmente, o compromisso total com a pronta resposta que situações dessa natureza exigem”, conclui.

Fonte: Repórter MT

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}