Quarta-Feira, 01 de Dezembro de 2021

Notícias

Quinta-Feira, 04 de Fevereiro de 2021 16:49

Ex-namorado de menor que matou Isabele prestará serviço comunitário

Adolescente responde por ato infracionário análogo ao porte de arma

Ex-namorado da menor que assassinou Isabele Ramos Guimarães, 14 anos, foi sentenciado pela Justiça a prestar serviços comunitários durante seis meses.

O adolescente, que na época do crime tinha 16 anos, responde por ato infracionário análogo ao porte de arma, uma vez que foi ele quem levou a pistola que matou Isabele para a casa da outra envolvida - que no período era sua namorada - no condomínio de luxo Alphaville, em Cuiabá.

A reportagem do portal GD entrou em contato com a defesa da menor, que apontou que só se manifestará sobre a decisão por meio dos autos, uma vez que o caso tramita em segredo de Justiça por conta envolvimento de menores.

Conforme noticiado anteriormente, a adolescente foi morta na casa de sua amiga no dia 12 de julho de 2020. Na data, Isabele Ramos foi baleada no rosto pela outra menor, que era praticante de tiro esportivo.

A arma que matou a menor foi levada até o condomínio pelo ex-namorado da outra adolescente. A pistola estava registrada no nome do pai do menor e, por conta disso, uma denúncia foi apresentada ao Ministério Público do Estado. Posteriormente, ambos se tornaram réus.

Além dele, a adolescente que atirou contra Isabele também foi denunciada por ato infracional análogo ao crime de homicídio doloso, que é quando a pessoa tem intenção ou assume o risco de matar.

Na época da denúncia do MPE, a adolescente chegou a ser internada no Centro Socioeducativo Menina Moça, mas foi conseguiu ser liberada em menos de 24 horas.

Em janeiro deste ano, a menor se entregou após nova decisão e agora está internada para cumprir medida socioeducativa.

Texto: Gazeta Digital (GD)

{{countcoment}} COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.
{{car.nome}}
{{car.comentario}}
{{car.mais}}
{{car.menos}}