O futuro pertence àqueles que acreditam na beleza de seus sonhos. Elleanor Roosevelt
Politica |
Pedro Taques mostra como será o tom da campanha à reeleição e diz não ter medo da disputa eleitoral
14 de Junho, 2018
Esta matéria tem:

Apesar da promessa de não revidar aos ataques, o governador Pedro Taques (PSDB) continua com a língua afiada e ironizando seus adversários nas eleições que vão ser realizadas em agosto. Nesta quinta-feira, ele mandou um recado ácido ao seu companheiro de caminhadas pelas ruas e até igrejas de Cuiabá quando pediam votos juntos: Mauro Mendes (DEM). “Quem quer ser governador não pode ter medinho”, disse a uma referência em que o ex-prefeito de Cuiabá ainda não assumiu oficialmente a disputa por exigir viabilidade financeira para a sua campanha.

Desafiando o ex-amigo para a disputa e confiante na vitória, Taques disse que para ser candidato ao governo do Estado é preciso ter “coragem”, acreditar no próprio taco e não ficar postergando candidatura ou fazendo exigências.

“Pra disputar eleição, tem que ter coragem, atitude. Tem que ser candidato? Tem. Mas tem que ter decisão. Desejo que tenhamos candidato. Agora, pra ser candidato, não pode ficar com medinho. E, se tem uma coisa que não tenho tempo é pra ter medo”, disse o governador.

Demonstrando o tom de como vai se comportar durante a campanha e batendo na concorrência, o governador lembrou que Mauro Mendes não participou de sua programa eleitoral em 2014 e ironizou o adversário.

“Mauro Mendes foi meu companheiro em 2010, em 2012. Aliás, um dia antes da eleição do primeiro turno, eu estava comendo baguncinha no bairro Doutor Fábio com ele. Mauro Mendes não apareceu no meu programa eleitoral em 2014, porque estava mal das pernas em Cuiabá”, disse.

“Aliás, na eleição de 2014, ele pediu voto pro Wellington Fagundes, traindo Jaime Campos (Jaime era o candidato do grupo de Mauro ao Senado). Por isso, Jaime não foi candidato. Silval Barbosa foi coordenador da campanha dele em 2008 e, em 2010, ele enfrentou Silval. Em 2012, Emanuel Pinheiro foi coordenador da campanha dele e, hoje, ele é brigado com Emanuel”, acrescentou o governador.

Pedro Taques lembrou uma declaração recente do ex-prefeito Mauro Mendes comprando-o ao ex-técnico da seleção brasileira, Dunga, e pedindo sua “demissão do Governo”.

“Eu sou o cidadão que mais apanhou. Eu sou incompetente, fracassado, como disse o ex-prefeito. Ele disse que tem que mudar o técnico. Veja, a empresa do ex-prefeito está quebrada, em recuperação judicial. Ele não pode nem escolher quem paga. Portanto, o técnico foi afastado pelo juiz. Ele é incompetente ou foi a crise?”, ironizou Taques.


“Uma pessoa me perguntou recentemente. Como pode um empresário estar em recuperação judicial e a pessoa física ser milionária? Como pode? Temos que fazer essa reflexão. Não vou discutir Mauro Mendes, como ele disse que não vai discutir Pedro Taques. Mas na hora que bate, não quer receber resposta?”, concluiu o governador.

 

Fonte:24 horas news
+ FOTOS DESTA NOTICIA
  COMENTARIOS
  Deixe seu comentario nesta noticia:
CAPTCHA code
PATROCINADORESCLICNOTICIAS