O sábio nunca diz tudo o que pensa, mas pensa sempre tudo o que diz. Aristóteles
Politica | DE MALAS PRONTAS
Descontes com o PSB, Oscar e Savi devem migrar para o PP
12 de Agosto, 2017
Esta matéria tem:

Os dois deputados estaduais aguardam janela partidária, para não perderem o mandato

Alair Ribeiro/MidiaNews

Clique para ampliar 

Os deputados Oscar Bezerra e Mauro Savi, que devem ir para o PP

CAMILA RIBEIRO 
DA REDAÇÃO

 

 

Os deputados estaduais Oscar Bezerra e Mauro Savi, ambos do PSB, já decidiram que irão migrar para o PP, assim que abrir a janela que permite que políticos com mandado possam trocar de sigla sem incorrer em infidelidade partidária.

 

A saída do PSB é consequência das mudanças no comando da sigla em Mato Grosso, promovidas pelo presidente nacional do partido, Carlos Siqueira.

 

As principais lideranças da sigla no Estado ficaram insatisfeitas com o fato de o deputado federal Valtenir Pereira passar a comandar o partido, o que deverá gerar, inclusive, o esvaziamento do PSB.

 

Outros nomes como o do presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho, os deputados Adriano Silva e Max Russi, além do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes, devem seguir para o DEM.

 

Conforme apurou o MidiaNews, Savi e Oscar optaram pelo PP para evitar uma disputa eleitoral em suas respectivas regiões, já que saíram candidatos è reeleição na próxima eleição.

 

Oscar e o deputado Dilmar Dal Bosco (DEM), por exemplo, são da mesma região, o que poderia dividir votos pelo partido em 2018.

 

Comando

 

O deputado Valtenir Pereira assumiu o comando do PSB em junho. Ele havia deixado a sigla em 2013, após divergências com o então prefeito Mauro Mendes.

 

Carlos Siqueira, que foi responsável pelo convite, afirmou que o deputado retorna ao PSB para garantir “sintonia” entre a executiva estadual e a direção nacional.

 

O convite foi considerado uma resposta ao deputado federal Fábio Garcia, que votou favorável à reforma trabalhista do presidente Michel Temer, mesmo com o diretório tendo deliberado pelo voto contra a proposta.

 

A cúpula do PSB em Mato Grosso, por sua vez, classificou a decisão da direção nacional do partido como “absurdamente incoerente”, já que Valtenir também votou a favor da reforma trabalhista.

 

 

Fonte:midianews.com.br
+ FOTOS DESTA NOTICIA
  COMENTARIOS
  Deixe seu comentario nesta noticia:
CAPTCHA code
PATROCINADORESCLICNOTICIAS