Enquanto a cor da pele for mais importante que o brilho dos olhos, haverá guerra. Bob Marley
Policia |
Mãe nega abandono de recém-nascido em terreno e diz que o entregou a casal que mentiu sobre o caso
17 de Janeiro, 2018
Esta matéria tem:

A Polícia Judiciária Civil de Cáceres (220 quilômetros de Cuiabá) identificou a mãe do recém-nascido que supostamente havia sido abandonado próximo a uma lixeira, em um terreno baldio do bairro Espírito Santo, na manhã de segunda-feira (15) e descobriu que o casal que teria achado a criança mentiu sobre o caso. A delegada Judá Maali Pinheiro Marcondes, responsável pelo caso, disse que Ademário Rodrigues de Campos, 29 anos e sua esposa, identificada apenas como Ivone, responderão por falsa comunicação de crime.

Leia mais:
Recém-nascido é abandonado próximo a lixeira em terreno baldio
 
“A criança não foi abandonada. Fizemos diligências na tentativa de identificar a mãe do recém-nascido e a sociedade nos ajudou com informações. Chegamos até a mãe e ela confessou, chorando, dizendo que ela não queria a criança, já que não tinha bom relacionamento com o pai”, explicou a delegada.
 
A presidente do inquérito ainda revela que a mulher – identificada como E.A.R., 36 anos - disse que a família não sabia da gravidez, apesar de suspeitar. Como não queria o bebê, ela combinou com o casal de doar o menor para eles, já que eram amigos.
 
“No dia anterior ao parto, E.A.R. foi dormir na casa deste casal, onde teve a criança. Ela entrou em trabalho de parto durante a madrugada e colocaram um plástico em cima da cama. O casal inclusive ajudou a tirar a placenta e conseguiu realizar o parto com sucesso”, comentou a delegada.
 
Porém, após isto, as investigações mostraram que os dois resolveram tomar algumas medidas para justificar estar com aquela criança: “Portanto, fizeram uma falsa comunicação de crime, que é um dos crimes pelo qual eles irão responder. O outro será por falso testemunho, já que mentiram durante o depoimento”.
 
“Ao que consta, ela não abandonou a criança e nem deixou exposta ao perigo. Desde o início suspeitamos da história que estava um pouco contraditória. Fomos atrás dos fatos e conseguimos identificar a mulher. A mãe relatou que não deseja a criança, tem cinco filhos. Se a família não quiser, deve seguir para a adoção”, disse a delegada responsável pelo caso.
 
O recém-nascido está bem de saúde e a mãe afirmou que não seria usuária de drogas: “A mãe disse que não tinha interesse em fazer nenhum mal para a criança, relatou que não tomou nenhum remédio, cuidou da gravidez e fez o pré-natal. Disse que a intenção era procurar um casal trabalhador para cuidar da criança futuramente”.

 
Fonte:24 HORAS NEWS
+ FOTOS DESTA NOTICIA
  COMENTARIOS
  Deixe seu comentario nesta noticia:
CAPTCHA code
PATROCINADORESCLICNOTICIAS