As ideias das pessoas são pedaços da sua felicidade. William Shakespeare
Policia |
Homem é assassinado por capataz de fazenda ao tentar pegar minhocas
07 de Março, 2018
Esta matéria tem:

Izaias Galdino de Jesus, 38 anos, foi assassinado entre o fim da manhã e início da tarde da última terça-feira (06), na Fazenda Maluf, localizada na Rodovia dos Imigrantes, em uma região de chácaras de Cuiabá. Ele estava junto com um homem de 25 anos, pegando minhoca para vender, quando o capataz da propriedade rural atirou contra a vítima. Temendo pela vida, a testemunha do crime conseguiu correr e se esconder em um matagal.

Leia mais:
Vídeo registra homem disparando com pistola em estrada na companhia de PM
 
Segundo as informações do boletim de ocorrências, uma testemunha relatou que foi com a vítima, por volta das 9 horas, para a Fazenda Maluf, onde iriam pegar minhocas para vender. Porém, o capataz da propriedade rural acabou flagrando os dois e mandou que eles fossem embora.
 
A testemunha ainda relata que, de imediato, largou as minhocas e disse para a vítima que eram para os dois irem embora. Porém, o homem não seguiu as instruções e continuou a caminhar, momento em que o capataz sacou a arma e efetuou dois disparos de arma de fogo contra ele.
 
O tiro acertou a perna da vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Antes, a testemunha do fato pediu para que pudesse prestar socorro, o que lhe foi negado. Na sequência, ela ouviu o acusado falando ao viva voz com outra pessoa não identificada, que mandou que ele também o matasse.
 
Sendo assim, a testemunha fugiu correndo e conseguiu se esconder em um matagal. Somente depois, quando se sentiu segura, foi que ela acionou a Polícia Militar. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) apenas constatou o óbito. O capataz fugiu do local e da cidade, levando seus familiares.
 
O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). O local foi examinado por uma equipe da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Denúncias podem ser feitas de forma anônima através do 190 ou 197.

 
Fonte:olhar direto
+ FOTOS DESTA NOTICIA
  COMENTARIOS
  Deixe seu comentario nesta noticia:
CAPTCHA code
PATROCINADORESCLICNOTICIAS