As ideias das pessoas são pedaços da sua felicidade. William Shakespeare
Geral |
Suplente de Maggi diz que se Taques não reverter rejeição perde eleição
31 de Março, 2018
Esta matéria tem:

A crise ecnômica que teima em se manter em Mato Grosso, apesar de ter sido superada em praticamente todo do país poderá ser fatal aos planos do governador Pedro Taques (PSDB) em seu sonho de conquistar a reeleição, ainda no primeiro turno, neste ano. A oposição que tenta se fortalecer em meios aos problemas enfrentados pelo governador não acredita que ele vá conseguir debelar a crise nos próximos três meses, o que poderá lhe ser fatal.

NestE sábado, o senador Cidinho Santos (PR) e muito ligado ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento disse que Taques só vai conseguir se eleger para mais um mandato se conseguir reverter a intensa rejeição que tem junto aos eleitores pelo fracasso na crise econômica. “O governador enfrenta dificuldades porque tem uma rejeição muito alta. Eu vi a última pesquisa do Ibope. Para ele viabilizar sua reeleição, ele precisa reverter isto. Vai depender disso e de remontar seu grupo”, opinou o senador.

“Quem quer apoio, tem que estar disposto a apoiar. Se você vai sentar numa mesa, tem que estar todo mundo disposto a abrir mão de algo, para que seja um projeto para Mato Grosso, e não algo individual ou de um grupo só. O nome do senador Wellington está colocado. Ele não pode disputar outro cargo, a não ser o de governador. Tudo vai depender das composições, negociações, que irão ser realizadas daqui até as convenções, em julho”, afirmou.

Cidinho ressaltou que o PR deve realmente lançar o nome do senador Wellington Fagundes ao Governo. O parlamentar apontou inclusive que o partido pode buscar uma aliança ao DEM, mas que os envolvidos precisam estar em sintonia na hora de sentar para dialogar.

O senador Cidinho Santos (PR) acredita que o governador Pedro Taques (PSDB) terá muita dificuldade para se reeleger. Segundo o parlamentar, o chefe do executivo estadual terá a árdua missão de reverter a rejeição que possui, apontada em pesquisas realizadas recentemente, mas que são de consumo interno de grupos políticos.

 

+ FOTOS DESTA NOTICIA
  COMENTARIOS
  Deixe seu comentario nesta noticia:
CAPTCHA code
PATROCINADORESCLICNOTICIAS